São Paulo: (11) 2761-1017 - Porto Alegre (51) 3022-7462 - WhatsApp: (51) 99653-3530

Vibrador peniano para provocar ereção

Novo aparelho para auxiliar na disfunção erétil chamado Viberect ® é fabricado nos EUA. É um dispositivo médico disponível apenas por prescrição.

É o único dispositivo no mundo, atualmente, que oferece a estimulação do nervo alvo em ambas as superfícies do pênis (dorsal e ventral), utilizando tecnologia médica.

Há milhões de mecanorreceptores (antenas nervosas) na superfície do pênis que se comunicam com os centros sexual na medula espinhal e do cérebro. Estes centros são responsáveis pela ereção peniana, rigidez, orgasmo e ejaculação.

O dispositivo Viberect ® foi concebido e desenvolvido por urologistas e especialistas em medicina sexual, aplicando mais de três décadas de ciência básica e pesquisa clínica sobre o papel dos nervos aferentes genitais na fisiologia da resposta sexual e a função do assoalho pélvico.

A estimulação aferente de nervos genitais usando o dispositivo Viberect ® pode ser aproveitada para ampliar a atividade autonômica e somática dentro do pênis, medula espinhal, e centros superiores através de princípios neurológicos.

USO RECOMENDADO

Para o pós-prostatectomia, na reabilitação erétil, pode-se usar o dispositivo durante 10 minutos por dia após a remoção do cateter urinário. Outras modalidades podem ser usadas em combinação, como recomendado pelo médico.

A ereção peniana é um evento gerado por via Nervo-Vascular e Mecânica. Muitos especialistas acreditam que a ereção peniana é a culminação bem-sucedida de reflexos dos nervos que geram um evento vascular.

O vibrador pode auxiliar homens que sofrem de leve a moderada disfunção eréctil (Idade relacionados, rigidez fraca, pós tratamento do câncer de próstata), e os homens com lesão medular com disfunção ejaculatória.

Estudos Fase I e II (em pacientes) têm demonstrado a segurança, satisfação, aceitabilidade e eficácia nas indicações. Ensaios clínicos de fase III randomizado clínicos são planejados em 2011-2012 em centros acadêmicos de excelência urológica.

Ereção do pênis é controlada por centros autonômicos espinhal, cuja atividade depende de uma fonte de centros supra-espinhal e genitália.

O nervo Pudendo e circuitos nervosos servem a um propósito essencial para o comportamento sexual, função erétil, a rigidez do pênis, ejaculação, e micção. O nervo dorsal do pênis é considerado por especialistas sexuais o nervo mais importante na função sexual masculina e satisfação.

O nervo cavernoso é muito importante, no entanto, é um canal para o cérebro levando instruções induzidas e reflexogênicas  neuronais para chegar ao pênis. Este sistema eferente não pode funcionar de forma independente.

Disfunção Erétil (DE) é a incapacidade de desenvolver e manter uma ereção satisfatória para o intercurso sexual ou atividade. DE é uma condição altamente prevalente e freqüentemente associada com múltiplas causas. Mais de 50 milhões de americanos sofrem de função erétil leve / moderada a grave.

Homens com dificuldade em manter a rigidez devido à idade, ou pós-prostatectomia disfunção veno-oclusiva e DE neurogênica têm tipicamente resposta insuficiente a esquemas atuais para o tratamento de disfunção erétil.

Do ponto de vista neurofisiológico, os cientistas acreditam que a ereção do pênis é o culminar de sucesso de vários reflexos nervosos que iniciam um evento vascular.

Há milhões de receptores nervosos da linha da superfície do pênis, que se comunicam com os centros sexuais no cérebro e medula espinhal. Os receptores aferentes convergem e formam estímulos que entram no ramo principal do nervo pudendo (NP) via dorsal (NPD) e (Pern) nervo perineal. A superfície dorsal do pênis é inervada pelo NPD. As sensações da superfície ventral e freio do pênis são transmitidas principalmente pela Pern. Estimulação sensorial simultânea d NPD e Pern parece ter uma resposta aditiva. Para estimular os receptores tanto na superfície ventral e dorsal do pênis os cientistas urologistas criaram o Viberect ®. Este aparelho imita movimentos rápidos e repetitivos de estimulação manual /vaginal do pênis, que é um aspecto natural do comportamento sexual dos seres humanos e mamíferos superiores. A estimulação vibratória simultânea de ambas as superfícies do pênis em alta freqüência (70-110 Hz (hertz) por cerca de 7-10 minutos, pode levar à ativação de vias reflexogênicas sexuais que iniciam o preenchimento gradual do pênis com sangue arterial pela ativação da óxido nítrico sintetase e reflexo pudendo-cavernoso mediado.

Outros efeitos fisiológicos incluem contração rítmica progressiva dos músculos  isqueocavernoso e bulboesponjoso via reflexo bulbocavernoso, que ajudam no fortalecimento da rigidez da ereção. Isso irá preparar o usuário para a relação sexual bem sucedida. orgasmo e ejaculação são amplificados .

Estimulação vibratória é considerada segura pela comunidade médica, com benefícios importantes, como o tratamento da disfunção orgásmica, incontinência urinária de esforço,  ejaculação e ereção.

 

Aviso Legal

Responsável Técnico Dr. Honório Sampaio Menezes
CRMSP 138615 – CRMRS 11342

Os dados aqui contidos não são aconselhamento, são informações somente de caráter informativo. As informações não devem ser usadas para automedicação, autodiagnóstico e autotratamento.

Facebook

Contato

  • Alameda dos Maracatins 1435 cj 904 Moema
    São Paulo | SP
  • (11) 2761-1017

  • Rua Dom Pedro II
    1220 cj 306 Higienópolis
    Porto Alegre | RS
  • (51) 3022-7462
  • WhatsApp (51) 99653-3530